Perceção dos idosos autónomos face ao seu próprio envelhecimento

Main Article Content

Maria Nascimento Mateus Tânia Alves

Resumo

Este estudo sobre A perceção dos idosos autónomos face ao seu próprio envelhecimento tem como
objetivos analisar como os idosos autónomos vivenciam o seu próprio processo de envelhecimento,
refletir sobre os ganhos e perdas das suas vidas e verificar que estratégias de
enfrentamento/adaptação são criadas, de forma a responder à questão chave Quais as perceções
dos idosos autónomos face ao seu próprio envelhecimento? A metodologia utilizada é de natureza
qualitativa, uma entrevista semiestruturada é aplicada a quatro idosos do sexo feminino e quatro do
sexo masculino, sendo esta uma amostra não probabilística e intencional. A análise de conteúdo
dos dados permite concluir que os participantes desenvolvem estratégias de enfrentamento e
autodefesa, fazendo-se valer de fatores intrínsecos, como a continuidade das atividades de vida
diária, a valorização da experiência e de fatores extrínsecos, como a satisfação com o bem-estar
dos filhos e a preservação e valorização das relações sociais. Contudo, a velhice é percecionada
num quadro negativo, associado à idade cronológica, dependência, fragilidade e solidão, o que gera
frustração e dificuldade em lidar com o envelhecimento. 


 

Article Details

Como citar
MATEUS, Maria Nascimento; ALVES, Tânia. Perceção dos idosos autónomos face ao seu próprio envelhecimento. Eduser - Revista de Educação, [S.l.], v. 10, n. 1, july 2018. ISSN 1645-4774. Disponível em: <https://www.eduser.ipb.pt/index.php/eduser/article/view/107>. Acesso em: 13 dec. 2018.
Secção
Artigos